rasgado
rasgadorasgado

Notícias

imagem noticia

ALESC homenageia aprasquiano por trabalho com cães

A Assembleia Legislativa, atendendo solicitação do deputado Marcius Machado (PL), concedeu, na terça-feira (23/11) moção de aplauso ao cabo da Polícia Militar da 4ª Companhia do 2º Batalhão, Edemar Luiz da Silva, responsável pelo canil de Xanxerê, no Oeste de SC, que ministra cursos de treinamento de cães no Brasil e na Argentina. Ele também é responsável pelo reconhecimento do pastor holandês, Thor, único cão brasileiro reconhecido que atua em seis modalidades diferentes de combate ao crime.

“É motivo de muito orgulho receber essa moção de aplausos e acredito que ajudará muito para o crescimento do uso de cães na segurança pública em Santa Catarina. É um grande avanço chamar a atenção do setor público pelo nosso trabalho com cães, já que o policiamento com eles é relativamente novo no Brasil. Nós que trabalhamos com cães, sabemos o quanto podem ser produtivos e, diria, até indispensáveis para a segurança pública, contribuindo para a celeridade e resultados melhores nas ocorrências atendidas pelos policiais”, destaca o cabo Edemar.

O aprasquiano cabo Edemar atua no canil de Xanxerê desde 2013, quando havia apenas três policiais, mas há quatro anos ele trabalha sozinho com dois cães, o Thor, que tem 8 anos, e o filhote Thander, de 4 anos.

“Como em qualquer modalidade de policiamento, tudo o que fazemos na segurança pública exige muito empenho e treino. Com cães, a exigência é um pouco maior. Além do preparo físico, é preciso muito treinamento do animal, que é exaustivo, com uma doutrina, disciplina. É difícil ter um cachorro específico para cada modalidade (faro de armas, drogas, busca e captura, busca e resgate, controle de distúrbio civil, policiamento K-9 e também nos presídios, entre outros). Realizei uma reorganização dos treinos e consegui fazer nossos cães multifuncionais, desenvolvendo todas as modalidades de policiamento”, relata o cabo Edemar.

O cabo Edemar informa que o cão da Polícia Militar é aposentado com 9 anos, o que está quase ocorrendo com o Thor, que realiza seis modalidades de policiamento (faro de armas, faro de drogas, busca e captura, busca e resgate, controle de distúrbio civil, policiamento K-9), além de projetos de terapias assistidas de pacientes com cães em parceria do canil da PM com a Secretaria da Saúde e de Desenvolvimento Social de Xanxerê.

“Fazemos oficinas para os pacientes uma vez por semana”, destaca o cabo.

A APRASC enaltece esse trabalho diferenciado de nossos praças, que exige muita dedicação e treinamento para que tudo dê certo.

Foto: Vicente Schmitt/Agência AL

 

Ouça a entrevista concedida à Radioweb APRASC:

25/11/2021 15:11