Nota de pesar

Geral

Saiba como votaram os sócios da Aprasc que participaram da pesquisa realizada para saber a opinião dos praças sobre um novo plano de carreira
01/04/2021

Buscando um caminho mais objetivo e participativo na elaboração do plano de carreira, a APRASC lançou no dia 22/03, uma pesquisa com vinte perguntas para os associados. O objetivo da pesquisa era enriquecer a argumentação, e saber a opinião real dos praças que serão impactados pelo plano. As respostas foram coletados no decorrer de uma semana, você pode conferir o resultado logo abaixo:

Quando questionados se em uma eventual alteração da legislação, os praças seriam a favor da extinção da Seleção Interna,  72,53% dos aprasquianos participantes votaram pelo Sim.

 

A segunda pergunta questionou se eram favoráveis a Seleção Interna, mas dessa vez para o Curso de Formação de Cabos. A resposta vencedora foi o Não, com 73,79% dos votos.

 

A terceira pergunta da enquete questionou se caso a legislação fosse alterada, e houvesse um processo seletivo interno para a graduação de Cabos, qual o melhor critério de vagas a ser adotado. Dos quatro itens disponíveis, 39,08% optaram pelo item B) 70% antiguidade e 30% mérito intelectual.

 

Quando questionados se os praças são a favor da Seleção Interna para o Curso de Formação de Sargentos, a resposta vencedora foi o Não, com 62,82% dos votos.

 

A pergunta número 5 questionou se caso a legislação pudesse ser alterada, e houvesse um processo seletivo interno para a graduação de Sargentos, qual o melhor critério de vagas a ser adotado.  Dos quatro itens disponíveis, 39,76% optaram pelo item B) 70% antiguidade e 30% mérito intelectual.

 

 A sexta questão perguntou se caso houvesse um curso para a graduação de Cabos, qual a melhor modalidade a ser adotada. Dos quatro itens disponíveis, 77,61% optaram pelo item A) Totalmente na modalidade EAD.

A questão 7 perguntou se caso houvesse um curso de formação para a graduação de Sargento, qual a melhor modalidade a ser adotada. Dos quatro itens disponíveis, 47,72% optaram pelo item C) Híbrido com parte EAD e parte presencial.

 

Visando estabelecer fluxo na progressão de carreira, a APRASC questionou o quão favoráveis os praças participantes são em relação ao aumento do número de vagas para o quadro de graduação de Subtenentes prevista na lei de fixação de efetivo. Com 96,46%, a grande maioria votou pelo Sim.

 

Visando estabelecer fluxo na progressão de carreira, a APRASC questionou o quão favoráveis os praças participantes são em relação ao aumento do número de vagas para o quadro de graduação de 1º Sargento prevista na lei de fixação de efetivo. Com 97,33%, a grande maioria votou pelo Sim.

 

Visando estabelecer fluxo na progressão de carreira, a APRASC questionou o quão favoráveis os praças participantes são em relação ao aumento do número de vagas para o quadro de graduação de 2º Sargento prevista na lei de fixação de efetivo. Com 96,48%, a grande maioria votou pelo Sim.

 

Visando estabelecer fluxo na progressão de carreira, a APRASC questionou o quão favoráveis os praças participantes são em relação ao aumento do número de vagas para o quadro de graduação de 3º Sargento prevista na lei de fixação de efetivo. Com 93,73%, a grande maioria votou pelo Sim.

 

Quando questionados se são a favor da promoção Requerida para os Praças na graduação de Sargento que completarem o tempo de serviço. A grande maioria dos praças participantes votou pelo Sim, com 97,29% dos votos.

 

Questionados se são a favor da diminuição do tempo atual de 12 anos para a promoção a graduação de Cabo. A maioria dos praças participantes optou pelo Sim, com 85,71% dos votos.

 

Questionados se são a favor da diminuição do tempo atual de 20 anos para a promoção a graduação de 3º Sargento. A maioria dos praças participantes optou pelo Sim, com 87,04% dos votos.

A pergunta número 15 questionou se os praças participantes são favoráveis a prioridade que o fluxo de carreira se dê pela antiguidade na graduação e na classificação em almanaque. A maioria votou pelo Sim, com 85,89%.

 

A pergunta número 16 questionou se os praças participantes são favoráveis que o fluxo de carreira se dê exclusivamente pela antiguidade na graduação e na classificação em almanaque. A maioria votou pelo Sim, com 69,83%.

 

A pergunta número 17 questionou se os praças participantes são favoráveis que o fluxo de carreira se dê tanto pela antiguidade na graduação e na classificação em almanaque, quanto pelo mérito intelectual através de provas seletivas internas. A maioria votou pelo Não, com 59,95%.

 

A pergunta 18 foi dividida em três partes. A primeira questionou se em uma eventual alteração da legislação que estabelece as funções privativas de Policiais e Bombeiros militares, os praças participantes são favoráveis a criação das funções privativas de: Cmt de Destacamento e GBM para a graduação de Subtenente. A opção vencedora foi o Sim, com 77,74%.

 

A segunda parte questionou se em uma eventual alteração da legislação que estabelece as funções privativas de Policiais e Bombeiros militares, os praças participantes são favoráveis à criação das funções privativas de: Ronda supervisão de policiamento para a graduação de 3º, 2º e 1º Sargento. A opção vencedora foi o Sim, com 81,60%.

 

A terceira parte da pergunta 18, questionou se em uma eventual alteração da legislação que estabelece as funções privativas de Policiais e Bombeiros militares, os praças participantes são favoráveis à criação das funções privativas de: Escrivão de procedimentos correcionais para a graduação de 3º, 2º e 1º Sargento. A opção vencedora foi o Sim, com 79,40%.

 

A pergunta 19 questionou se os praças participantes são favoráveis que Soldados e Cabos tenham o direito à percepção de substituição militar pelo exercício de função de graduação superior.  A opção vencedora foi o Sim,com 87,76%.

 

A última pergunta questionou se em uma alteração da legislação atual, caso aberto o quadro de oficiais, os praças participantes são favoráveis que o acesso se dê prioritariamente por antiguidade. A opção vencedora foi o Sim, com 71,62%.

As respostas estão sendo analisadas e serão base para a formatação do Plano de Carreira da Aprasc, respeitando a vontade democrática manifestada pela maioria dos associados.

[ Últimas notícias ]
POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE
  • (48)3223-2241

Associação de Praças de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139 Centro - CEP: 88020-610 - Florianópolis/SC

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira 8h às 12h e 14h às 18h