Dia das Mães

Geral

Nota de repúdio contra a frustrada solução do caso do PM Wesley
29/03/2021

Na tarde deste domingo, 28 de março de 2021, tendo como testemunha a Bahia de Todos os Santos, foram ouvidos tiros. Não foram tiros de homenagem disparados por irmãos de farda em honra a um guerreiro, mas de tiros de execução para calar um policial militar, que em visível estado de perturbação psíquica, gritava para que todos testemunhassem a honra e desonra de um policial do Estado da Bahia. Em sua loucura implorava para que o matassem dizendo aos berros: “não vou deixar, não vou permitir que violem a dignidade e honra do trabalhador”.

Em poucas horas foi dada a resposta a Wesley: abatê-lo a tiros. Wesley Soares Góes foi calado. Tombou. Há conhecidos protocolos a serem seguidos desde o isolamento do local, aguardar o esgotamento do companheiro, localizar a família e usar de todos recursos e meios possíveis para salvar a vida de um guerreiro, de um combatente do crime e defensor da honra, da lei e da ordem.

A forma como foi enfrentada a crise sofrida por este policial, frise-se, irmão de farda, é mais um lamentável episódio que escancara as péssimas condições de trabalho impostas aos policiais trabalhadores da segurança pública no Brasil. Salários defasados, excesso de cobranças descabidas por produtividade e operações, situação que vem se agravando pela permanente exposição dos policiais aos riscos de infecção própria e de seus familiares causados pela pandemia do Covid-19. O medo da morte e desamparo tem sido a combinação perfeita para minar a saúde psíquica e física dos policiais pelo Brasil afora.

É chegada a hora de dar um basta! A vida dos policiais importa! A saúde dos policiais importa!

A APRASC não se calará!

A APRASC se solidariza com a família, companheiros e amigos do policial Wesley, lotado na 72ª Companhia Independente de Polícia Militar de Itacaré, Bahia, baleado nesta tarde domingo e repudia veementemente trágico e desnecessário desfecho dado à situação que envolveu mais um policial adoecido pelas condições de trabalho.

A APRASC está solidária ao PM Wesley e seus irmãos de farda que transformarão em luta este pesar. Ao que parece Wesley resistiu. Força guerreiro! Receba as bênçãos de Todos os Santos de tua amada Bahia.

João Carlos Pawlick
Presidente da Aprasc

[ Últimas notícias ]
POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE
  • (48)3223-2241

Associação de Praças de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139 Centro - CEP: 88020-610 - Florianópolis/SC

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira 8h às 12h e 14h às 18h