Praças policiais e bombeiros militares são excluídos da MP que prevê suporte financeiro aos profissionais da Saúde

Geral

Homem que chutou a cabeça de soldado é condenado a 9 anos de prisão
20/05/2020

Após 9 meses, a Justiça está sendo feita. Isto porque, depois de 12 horas de julgamento, o Tribunal do Júri condenou Hélio Juvencio Custódio Junior a 9 anos e dois meses de prisão, em Jaraguá do Sul. A sentença de oito anos foi pelo crime de tentativa de homicídio triplamente qualificado contra um policial militar. Além disso, o réu também foi condenado há um ano e dois meses pelos crimes de desacato, desobediência, resistência e embriaguez ao volante. A decisão é passível de recurso.

Para APRASC é inadmissível que um policial militar, a serviço da sociedade e trabalhando pela segurança de todos, seja agredido dessa maneira. “É preciso endurecer as leis contra quem agride policiais. Fica a nossa solidariedade ao policial e ao 14º Batalhão da Polícia Militar", destacou o presidente da APRASC, subtenente João Carlos Pawlick. Na época, a APRASC emitiu nota de repúdio e, através do Jurídico, cobrou providências das autoridades. 

Entenda o caso

O caso aconteceu em setembro do ano passado, quando dois policiais militares do 14ª Batalhão de Polícia Militar (BPM) estavam em rondas no município de Jaraguá do Sul e identificaram um carro efetuando manobras perigosas no centro da cidade. Ao abordar o condutor do veículo, os soldados Stange e Benivene encontraram um homem transtornado, que acabou atacando a guarnição policial. 

Após tentar fugir com o carro, o homem desrespeitou todos os comandos dados pelos policiais e resistiu ativamente contra a abordagem e revista pessoal. Os policiais necessitaram usar a força física e na tentativa de algemar o suspeito, o homem acertou um golpe em um dos policiais que o deixou inconsciente. Não satisfeito, o agressor ainda chutou a cabeça do policial caído.

 Com a chegada do apoio, o homem foi preso e conduzido para a delegacia de Polícia Civil para os procedimentos legais. Além do crime de dirigir embriagado, o agressor foi preso em flagrante por lesão corporal gravíssima e resistência. Porém, no dia seguinte, o motorista foi liberado em audiência de custódia.

LEIA TAMBÉM: APRASC critica liberação de motorista que agrediu gravemente policial em Jaraguá do Sul

Confira o vídeo da PMSC

 

[ Últimas notícias ]
POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE
  • (48)3223-2241

Associação de Praças de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139 Centro - CEP: 88020-610 - Florianópolis/SC

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira 8h às 12h e 14h às 18h