APRASC presente na reunião com representantes de oito entidades de militares estaduais

Geral

APRASC presente na solenidade do 17º BPM, em Joinville
06/02/2019

A APRASC, representada pelo 1º tesoureiro, subtenente RRPM Pedro Paulo Rezena, e pelo coordenador de Relações Públicas, cabo Arlindo Polli, participou da solenidade, em Joinville, no último dia 31 de janeiro, promovida pelo Comando da 5ª Região da Polícia Militar e do 17º Batalhão de Polícia Militar. Na oportunidade, foram realizados os seguintes atos: leitura de elogio por ato de serviço, entrega da Medalha Cruz de Bravura, promoção de oficiais e praças da PMSC e atos de comemoração ao 10º aniversário de criação do 17º Batalhão de Polícia Militar.

Para nós da APRASC este é um momento de muita alegria e satisfação. Parabenizamos os policiais militares destacados, homenageados e promovidos pela sua dedicação e coragem  no desempenho de um trabalho fundamental para a sociedade, a segurança pública. É uma conquista individual, mas também coletiva, pois a luta é de toda a categoria. Nosso parabéns especial ao 1º sargento Ezequiel Queiroz, integrante da nossa diretoria, no cargo de vice-presidente PM da regional Norte”, que hoje recebeu a medalha Cruz de Bravura, disse o Sub Ten Rezena.

“Desejamos a todos muito sucesso e força para prosseguir nas novas etapas. Contem com a gente. Contem sempre com a APRASC”, ressaltou o cabo Polli.

Estavam presentes diversas autoridades civis e militares, entre eles, o comandante da 5ª Região PMSC, coronel Dirceu Neundorf. 

ENTREGA DE MEDALHAS CRUZ DE BRAVURA POLICIAL MILITAR

A medalha “Cruz de Bravura Policial-Militar” é concedida pelo governador do estado, por proposta do comandante-geral, aos integrantes da corporação que, no cumprimento do dever, tenham se distinguido por atos excepcionais de desprendimento, espírito de sacrifício, coragem e bravura, com risco da própria vida. Receberam a medalha, o 1º sargento Ezequiel Queiroz,o 2º sargento Emir Morbis, o cabo Pedro Augusto Munhoz Martins e o cabo Lucas de Lara Pereira. 

Resumo da ocorrência – na madrugada fria do dia  20 de julho de 1996, por volta das duas horas da madrugada, durante a execução de policiamento montado pelas ruas centrais da cidade de Joinville, após ouvir um barulho, o então soldado Ezequiel Queiroz soube pelo rádio que se tratava de um veículo que havia caído no rio cachoeira. Diante da informação de que havia seis pessoas presas no interior do veículo, o soldado Queiroz e seu parceiro mergulharam nas águas escuras do rio cachoeira, sem equipamentos de proteção, colocando suas vidas em risco para tentar salvar desconhecidos. Graças a pronta ação dos policiais, duas pessoas foram resgatadas com vida. Após o ato, o policial foi internado por ter contraído uma grave pneumonia viral.  

Resumo da ocorrência – no dia 10 de maio de 2008, por volta das 21 horas, o então soldado Emir Morbis estava em um posto de combustíveis, situado no bairro Boa Vista.

Ele percebeu a chegada de uma motocicleta, suspeitou da atitude dos dois ocupantes e foi em direção a entrada da loja de conveniência. Quando se aproximou verificou a placa da moto encoberta. Sendo assim, se identificou como policial militar ao condutor da motocicleta, que empreendeu fuga do local. O segundo agente estava dentro da loja portando uma pistola, com o capecete na cabeça e com a funcionária do caixa rendida. 

Neste momento, o soldado Morbis tentou desarmá-lo, ordenando-lhe que deitasse no chão e largasse a arma. O agente não obedeceu a ordem e disparou três vezes na direção do policial, que revidou a injusta agressão disparando uma vez no agressor, que mesmo ferido saiu da loja de conveniência e efetuou novos disparos na direção do policial e caiu no pátio do posto, sendo conduzido ao hospital e vindo em seguida a óbito. 

Resumo da ocorrência – no dia 10 de janeiro de 2014, por volta das 19h30, o soldado Pedro Augusto Munhoz Martins, de folga, estava dentro de um mercado, situado no bairro aventureiro, quando percebeu que dois masculinos adentraram no aludido estabelecimento com uma arma de fogo em mãos, anunciando o roubo, rendendo e agredindo funcionários e clientes. Frente à ação dos agentes, o soldado Munhoz aguardou a melhor oportunidade e agiu, sacando sua arma e, identificando-se como policial, verbalizou dando voz de prisão aos agentes, os quais não obedeceram e reagiram, colocando a vida do policial em risco, motivando o soldado Munhoz a efetuar alguns disparos para cessar a agressão letal. Após o confronto, um dos agentes, mesmo atingido, conseguiu evadir-se do local, sendo que o outro, que estava na posse de um revólver, também atingido, ficou caído em via pública, foi atendido por socorristas, mas não resistiu, falecendo ao dar entrada no hospital. 

Resumo da ocorrência – no dia 5 de novembro de 2014, por volta das 20 horas, no bairro Jarivatuba, um agente tentou roubar uma loja de variedades pertencente ao cunhado do policial militar soldado Sirlano Pires, mediante emprego de arma de fogo. O policial que estava de folga e se encontrava no local, reagiu sacando sua pistola, porém o infrator disparou e alvejou o agente público, ferindo-o gravemente. Naquele momento, o soldado Lucas de Lara Pereira, estava trafegando com seu carro particular nas proximidades. Ao ouvir os disparos, imediatamente dirigiu-se ao local e flagrou o infrator descarregando sua arma contra as vítimas. Após atirar, o indivíduo fugiu do local, tendo o soldado Lucas acompanhado seu deslocamento. Realizou então a abordagem do agente, e anunciou sua condição de policial militar, advertência esta, ignorada pelo infrator, que atentou contra a vida do soldado Lucas. Porém, este efetuou quatro disparos com sua arma e alvejou o atirador. Foi solicitado então socorro médico no local, contudo tanto o soldado Sirlano como o agente acabaram por entrar em óbito.

ELOGIO POR ATO DE SERVIÇO

Foram destacados os seguintes policiais militares da ROCAM: soldado PM Edson Weitbrecht, soldado Fernando Morh e o soldado Darcísio Inácio Felippi Júnior pelo profissionalismo, seriedade e comprometimento com a atividade policial militar demonstrado no atendimento de uma ocorrência de roubo a estabelecimento comercial.

O fato ocorreu no dia 21 de dezembro de 2018 por volta das 23h, na avenida Santa Catarina, em Joinville, no atendimento de ocorrência de roubo a loja Milium. Graças a pró atividade e rapidez, lograram êxito em prender em flagrante dois assaltantes, armados com uma pistola e um revólver e recuperar dois malotes da loja com a quantia superior a R$ 7 mil A pistola citada pertence a PMSC e foi furtada em 2008, em São José. 

Tal ação demonstra o comprometimento e a seriedade com que os policiais militares atuam em prol da segurança pública em Joinville, desestimulando a prática de crimes em nossa região, sempre com o foco em promover a melhoria na qualidade de vida das pessoas. Atitudes dessa natureza justificam a existência do serviço público policial, demonstram o preparo técnico e profissional, servindo de exemplo para seus pares e orgulham as fileiras da polícia militar. 

ATOS DE PROMOÇÃO:

Os atos de promoção representam mais que o cumprimento de uma norma regulamentar, significam uma manifestação de prestígio e de consideração aos policiais militares que ora serão promovidos. A promoção se reveste de singular importância para esta instituição e para a vida pessoal de cada policial militar, pois lhes permite galgar postos ou graduações, indispensáveis ao seu sucesso profissional. Nesta data, foram promovidos, em todo o estado de Santa Catarina, 133 praças e 13 oficiais da polícia militar. Em Joinville, foram promovidos à graduação de 2º sargento:

3º sargento Lucilano da Silva

3º sargento Henrique Carlos Diniz Ramos

3º sargento Marcelo Ramos

3º sargento Moisés dos Santos Soares

 

 

Galeria de Fotos
[ Últimas notícias ]
POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE
  • (48)3223-2241 3039-0609

Associação de Praças de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139 Centro - CEP: 88020-610 - Florianópolis/SC

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira 8h às 12h e 14h às 18h