Geral

Lançamento da campanha pela valorização profissional marca aniversário de 16 anos
29/08/2017



No Dia do Soldado, 25 de agosto, a Aprasc completou 16 anos de fundação. Para marcar a data, a Aprasc lançou, em parceria com a Anaspra, a campanha “valorize quem protege a sua vida”, uma forma de reconhecer a importância do trabalho e o bem mais fundamental - a vida - dos profissionais de segurança pública.

O ato de lançamento da campanha e a comemoração de aniversário ocorreram durante Assembleia Geral Extraordinária realizada nesta sexta-feira, em Florianópolis, na sede da Fecesc. Confira os outros temas debatidos na reunião.

Assista o vídeo da campanha que está no ar na nossa página do Facebook:

Com aumento significativo dos índices de violência registrados não somente em Santa Catarina, mas em todo país e ampla cobertura deste assunto na mídia, a Aprasc, entidade que defende os direitos e a valorização dos policiais e bombeiros militares, busca mais uma vez mostrar e denunciar a realidade dos profissionais que atuam na linha de frente no combate à criminalidade.

Materiais da campanha podem ser conferidos em todo estado
Os materiais da campanha poderão ser conferidos em cerca de 320 outdoors, instalados às margens das vias públicas de Florianópolis e à beira das rodovias de Santa Catarina envolvendo todas as regiões do estado. Em busdoors que circulam nas principais cidades e na distribuição de 55 mil panfletos. E também na nossa página do Facebook.

 
 Outdoor na avenida Mauro Ramos, no centro de Florianópolis


Busdoor em ônibus da empresa Biguaçu, na Grande Florianópolis

1 POLICIAL MILITAR É MORTO A CADA 24H NO BRASIL 

237 policiais militares foram assassinados entre janeiro e julho deste ano no Brasil, sendo 92 só no estado do Rio de Janeiro. No sábado, dia 26, foram contabilizados 100 policiais mortos no Rio.  A grave situação da segurança pública impulsionada pela crise econômica e política atingem a todos os brasileiros e, principalmente, os que atuam na linha de frente e arriscam suas vidas para defender a sociedade.

 EXPOSIÇÃO DIÁRIA À VIOLÊNCIA TAMBÉM MATA AOS POUCOS

 O número de assassinatos mostra apenas uma parte do problema. A exposição diária à pressão e violência sofridas por policiais militares, seja pelos próprios superiores ou pelo trabalho nas ruas, também aumenta a taxa de adoecimento e suicídio. E não são raros os casos em que comandantes negam afastamento a policiais doentes, acusando-os de “fracos” e “preguiçosos”. Não há assistência e acompanhamento adequados para àqueles que relatam problemas psicológicos.

 EM CONTRAPARTIDA, GOVERNOS NÃO PAGAM ADICIONAL DE PERICULOSIDADE

 Muita gente não sabe mas, na maioria dos estados, incluindo Santa Catarina, os governos não pagam adicional de periculosidade aos pms. Enquanto a classe política e a elite do funcionalismo público têm direito a privilégios como auxílio-moradia (R$ 4,3 mil para magistrados) e até auxílio-paletó, é negado um direito básico aos profissionais que morrem combatendo a criminalidade.

 VALORIZE QUEM PROTEGE A SUA VIDA!

 Os policiais militares, especialmente os praças atuam no lugar mais baixo da hierarquia e ao mesmo tempo na linha de frente da segurança pública nas ruas de todo o país são a última trincheira entre a barbárie e a civilização urbana. Ao tombar a polícia, tomba a sociedade. É preciso dar um basta nisso. Valorize quem arrisca a própria vida para defender a sua!

APRASC 16 ANOS ao lado dos praças e da sociedade catarinense. 

Confira a história da Aprasc

 

 

 

 

Notícias Relacionadas
    Galeria de Fotos
    [ Últimas notícias ]
    POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE
    • (48)3223-2241 3039-0609

    Associação de Praças de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139 Centro - CEP: 88020-610 - Florianópolis/SC

    Horário de funcionamento
    Segunda à sexta-feira 8h às 12h e 14h às 18h